top of page

MATA FECHADA

Atualizado: 8 de dez. de 2023

Setembro Filmes apresenta
Álbum de Urutu do Olho Fundo


LETRA:


Sex in the city me transtorna! A cada bigorna que cai n'água morna, uma corda segura o calhorda que namora minha nora e chora pra ir embora na hora do jornal Nacional. "Óh Ego, por Deus, deixe-me ficar legal". As 4 ou 5 horas que separam as cidades ou torres, ou pilares ou horrores ou mares ou cores. Sendo assim, já paguei o que devia a mim.


Eu tive a impressão errada ao ver que minhas próprias armas estavam escancaradas, e eu não defendia nada nem ninguém. Só a mim. Sem porém! Eram milhares de Ateus que diziam "amém". E todo dia eu acordava morto. Era tudo preto e branco. Um barco cinza navegava em minha mente e eu num canto e folhas velhas e mortas não me feriam mais.


E quando andares na Mata Fechada, diz o que encontrará por lá. E assim o que caminho que traçares, afastará o opressor do oprimido.


A Puta que pariu pariu mais um: vejam que sorte! O filho da puta veio saudável, bonito, escuro e pobre. Afinal, escuro e pobre é o que mais tem na América Latina. Seja preto, seja índio, seja menino, seja menina. Calabresa, Portuguesa? Chega de metade, eu quero inteira! Cansei de escolher pedaços, eu quero uma pizza brasileira. Há aqueles que atravessam a Mata sem nada e há aqueles vão armados.


Ato final: a cena termina quando os macacos quebram a caixa. 6 ou 7 babuínos enfim cruzam a faixa que separa quem tem cartão de crédito e quem não tem. Os macacos correm e morrem. Alguns são algo, outros não são ninguém. E assim se desenvolve a espécie... genocidas, homicidas, Iohays timbós e Geris Keds. Parabéns pra você que votou e não foi comprado. A Babylon está sempre procurando aliados...


E quando andares na Mata Fechada, diz o que encontrará por lá. E assim o que caminho que traçares, afastará o opressor do oprimido.

E quando andares na Mata Fechada, diz o que encontrará por lá. E assim o que caminho que traçares, esbagaçará o opressor e o oprimido.



Direção: Alyne Fratari

Roteiro: Alyne Fratari e Fabrício Viana

Fotografia: Fabrício Viana

Edição: Alyne Fratari e Fabrício Viana

Figurino: Alyne Fratari e João Lucas Ribeiro

Assistência de figurino: Pedro Aurélio

Maquiagem: João Lucas Ribeiro

Maquinaria, elétrica e efeitos: Led Johnson


Produção: Setembro Filmes.


Composição: Iohay Timbó

Baixo: Victor Breno

Guitarra: Geris-Ked Jr.

Bateria: Ícaro Leony e Matheus Uouô

Vocal: Iohay Timbó

Mixagem: Hugo Pereira e Hyago Moura

Masterização: Hugo Pereira e Hyago Moura

Gravado em Estúdio Parixara e Estúdio Marofa


Ouça o EP completo em:


https://www.youtube.com/playlist?list...


Agradecimentos: Licinha de Paula, Natasha Sarah, DAFUQ Flmes, Rogério Pafa, Jamrock, Priscila Aguiar, Mariana Ribeiro, Tothi, Nina Fratari, Jardim Botânico.



Apresentação:




“Este projeto foi contemplado pelo Edital de Arte nos Pontos de Cultura Aldir Blanc - Concurso nº 02/2021-SECULT-GOIÁS – Secretaria de Cultura - Governo Federal".



Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page