top of page

Olha a Dona Ilda! É São João!

Atualizado: 8 de dez. de 2023

Edição especial do Jornal Matutina Crimeia - Por Ricardo Edilberto




Olha a Dona Ilda! É São João!

Uma senhorinha alegre, de riso fácil, que mais do que festejar adorava fazer festa para os outros festejarem. Dona Ilda está nas minhas mais longínquas memórias de quando retornei ao Crimeia, por volta dos meus cinco anos de idade, pois a família dela foi grande anfitriã da nossa chegada ao setor. E sempre que havia suas famosas festas juninas, lá estava eu.

Hoje parece ter muito pouco disso no Crimeia. Mesmo que tenha, jamais conterá em sua essência aquele clima de grande família que o setor transpirava. Não era só a Dona Ilda, dava pra escolher entre ruas e quintais onde passar os festejos. Eu mesmo, junto com Claudio Elias e outros amigos, chegamos a produzir uma dessas festas juninas na rua Augusto Paranhos. E foi muito boa, teve quadrilha fogueira, quentão e tudo mais... Só que lá na Dona Ilda era diferente.

Talvez a diferença fosse pelo que Seu João, Dona Ilda e filhos sempre representaram para minha família. Lembro-me com saudades dos cheiros de amendoim e pipoca, do suculento bolo de fubá cozido, da fogueira que servia pra aquecer, pular e assar batata doce, do pé-de-moleque, do quentão, do milho cozido, da pamonha, das bombinhas, da brincadeira de pescar peixe na areia, dos balões e das companhias.

Festa junina boa é assim: bem longe do Michel Teló e mais perto do Forrobodó. E viva São João, Santo Antônio e o coitado do São Pedro, que quase ninguém faz festa pra ele. Muitos vivas também para Seu João e Dona Ilda, que devem estar juntos com esses santos todos aí fazendo grandes festas juninas.




Publicação original, Julho de 2012 no Jornal Crimeia

Apresentação:



“Este projeto foi contemplado pelo Edital de Arte nos Pontos de Cultura Aldir Blanc - Concurso nº 02/2021-SECULT-GOIÁS – Secretaria de Cultura - Governo Federal".




Posts recentes

Ver tudo

留言


bottom of page